Grupiara

Ultimas

latest

Brasil

Brasil
Videos

Cascalho Rico

Estrela do Sul

Grupiara

Coronavírus já matou mais de 100 pessoas na China

Nenhum comentário
Coronavírus já matou mais de 100 pessoas na China

Agência Brasil - O número de mortes causadas pela nova variante do coronavírus chegou a 106 depois que autoridades da província de Hubei anunciaram 24 mortes na manhã desta terça-feira (28). Autoridades de saúde da China afirmam que mais de 4 mil pessoas foram infectadas.

O premiê chinês Li Keqiang visitou Wuhan, foco do surto, para demonstrar a seriedade com que Pequim está considerando o problema. Li visitou pacientes e profissionais da área médica que estão atuando na linha de frente de combate à doença.

As autoridades de saúde da China afirmam que as pessoas que visitaram Wuhan e outras áreas afetadas serão monitoradas por um período de duas semanas. He Qinghua, funcionário da Comissão Nacional de Saúde, avisou que "qualquer pessoa que tenha sido infectada será imediatamente encaminhada para um hospital e mantida sob quarentena".

O prefeito de Wuhan, Zhou Xianwang, admitiu que a cidade não forneceu informações sobre a nova variante do coronavírus em tempo hábil. Zhou atribuiu o atraso ao fato de que o governo local tinha a obrigação de conseguir uma autorização antes de divulgar informações.

Até o momento, cerca de 65 casos foram notificados em 17 países e territórios em todo o mundo.

A China está intensificando as medidas para conter o vírus. O feriado prolongado do Ano-Novo Lunar foi estendido até 2 de fevereiro. O surto também está afetando a economia chinesa. As autoridades em Shanghai pedem que estabelecimentos comerciais na cidade permaneçam fechados até o dia 9 de fevereiro.

Diversas escolas e creches na China decidiram adiar a volta às aulas.

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, está em Pequim. Ele deve se reunir com autoridades chinesas para discutir a melhor forma de combater o surto.
Impacto internacional

O impacto econômico do surto de coronavírus continua a se espalhar, inclusive fora da China.

O governo chinês diz que o número de pessoas que usam o transporte público em todo o país caiu cerca de 30% por cento no sábado (25), o primeiro dia do Ano-Novo Lunar – em comparação com o mesmo período no ano passado.

Outros países também estão sentindo os efeitos. A China proibiu viagens em grupo para o exterior, incluindo o Japão.

O ministro da Revitalização Econômica do Japão, Yasutoshi Nishimura, disse que os chineses representam cerca de 30% do total de turistas estrangeiros no Japão. "E não é apenas isso, a produção e o consumo chinês podem ser prejudicados caso a situação se prolongue. Há preocupação de que isso poderia afetar a produção e as exportações japonesas, bem como os lucros corporativos."

Nishimura também lembrou os riscos sobre a volatilidade do câmbio e do mercado de ações, e acrescentou que vai monitorar de perto as movimentações financeiras.

A Bolsa de Valores de Xangai, por exemplo, retomaria suas atividades na sexta-feira (31), mas, até o momento, a informação é de que não voltará a operar até a próxima segunda-feira (3).

*Emissora pública de televisão do Japão

MG: Governo reforça importância da vacina contra febre amarela

Nenhum comentário
MG: Governo reforça importância da vacina contra febre amarela
Agência Minas - O verão, período em que viagens de férias e de Carnaval aumentam a circulação de pessoas entre cidades e regiões, acende o alerta para os cuidados com a saúde, incluindo a prevenção às doenças transmitidas por mosquitos. 


Secretaria de Estado de Saúde (SES) chama a atenção para a atualização do cartão de vacinas, uma garantia para que as famílias possam desfrutar o verão com tranquilidade. A imunização contra a febre amarela é uma das principais ações para garantir o bem-estar e o sossego de crianças e adultos. 

Coordenadora estadual do Programa de Imunizações, Josianne Dias Gusmão lembra que a vacina contra febre amarela (VFA) integra o calendário de rotina do Programa Nacional de Imunizações (PNI) e é a medida mais importante e eficaz para prevenção e controle da doença. “A vacina configura um imunobiológico seguro e altamente eficaz na proteção contra a doença, com resposta imune (proteção) de 90% a 98%. Os anticorpos protetores aparecem entre o 7º e o 10º dia após a aplicação da vacina, por isso a vacinação deve ocorrer ao menos dez dias antes de se deslocar para áreas de risco da doença”, aponta.

Epidemias 
A SES alerta a população para o retorno de epidemias. Após um período de sete anos sem notificações de casos em humanos, Minas Gerais registrou duas epidemias consecutivas nos períodos sazonais de 2016/2017 e 2017/2018, que ocorreram em áreas distintas do estado. A primeira atingiu principalmente os vales do Rio Doce e Mucuri e parte da Zona da Mata e Jequitinhonha. O seguinte, a Região Metropolitana de Belo Horizonte, a Zona da Mata e parte das regiões Campos das Vertentes, Oeste e Sul/Sudoeste mineiro. 

Em 2016/17, houve 475 casos confirmados de febre amarela silvestre em Minas Gerais, sendo que 162 evoluíram para óbito, com uma letalidade de 34,1%. No período de 2017/18 foram 528 casos confirmados, sendo que destes 177 (33,5%) evoluíram para óbito. “Como a febre amarela silvestre é uma zoonose, sua transmissão não é passível de eliminação, o que exige a vigilância e manutenção das ações de controle principalmente por meio de coberturas vacinais, conforme preconizado pelo Ministério da Saúde”, explica Josianne Gusmão. Para o período 2018/2019, bem como o período 2019/2020, até o momento, não houve registros de casos em humanos. 

Vacina  
A SES reforça que a vacina está disponível para pessoas de 9 meses a 59 anos de idade. Em crianças a imunização de ocorrer aos 9 meses e ser reforçada aos 4 anos. Pessoas na faixa etária entre 5 e 59 anos que não tenham se vacinado ou estejam sem comprovante de registro no cartão devem receber uma dose da vacina. “Em 2020, houve a implantação da dose de reforço da vacina de febre amarela (atenuada) para crianças de 4 anos em todo o Brasil. A dose de reforço também objetiva imunizar pessoas que não se lembram se já estão imunizadas, independentemente da idade”, ressalta a coordenadora.

Cobertura
Em Minas Gerais, a cobertura vacinal acumulada da vacina febre amarela no período de 2007 até 17 de janeiro de 2020 é de 95,32%. Os dados são do Ministério da Saúde. 

A cobertura preconizada pelo Ministério da Saúde é de 95%. “Mesmo que a cobertura acumulada demonstre que o estado está com um percentual satisfatório, não é homogênea em todos os municípios. Assim, é necessário que as cidades realizem busca ativa para alcance de altas e homogêneas coberturas vacinais”, salienta Josianne Dias Gusmão. 

A SES divulga mais informações sobre a febre amarela aqui

MG: Sobe para 44 número de mortos em razão das chuvas em Minas Gerais

Nenhum comentário
MG: Sobe para 44 número de mortos em razão das chuvas em Minas Gerais
A Defesa Civil de Minas Gerais informou no fim da tarde deste domingo (26/01/2020) que a quantidade de mortes em decorrência das chuvas no estado subiu para 44. A cidade com maior número de mortes é Belo Horizonte, com 14 vítimas.

Segundo o órgão, 19 pessoas continuam desaparecidas e outras 12 ficaram feridas. Até o último boletim divulgado pesa Defesa Civil, 3.354 pessoas estavam desabrigadas e 13.887 desalojadas.

O governo do estado decretou situação de emergência em 47 municípios (confira a lista abaixo). A determinação foi publicada no Diário Oficial do estado. A medida tem prazo de validade de 180 dias. Com isso, ficam dispensados de licitação contratos para aquisição de bens em resposta às chuvas, além da prestação de serviços e realização de obras nas áreas afetadas.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) afirmou que Belo Horizonte teve o dia mais chuvoso da história da cidade, desde o início da medição climatológica, há 110 anos. Em 24 horas, o acumulado de chuvas chegou a 171,8 milímetros em Belo Horizonte.
Confira as cidades em situação de emergência:
  • Abre Campo;
  • Alto Caparaó;
  • Alto Jequitibá;
  • Belo Horizonte;
  • Betim;
  • Brumadinho;
  • Caeté;
  • Caparaó;
  • Carangola;
  • Cataguases;
  • Congonhas;
  • Contagem;
  • Divino;
  • Dores do Turvo;
  • Ervália;
  • Espera Feliz;
  • Guidoval;
  • Ibiaí;
  • Ibirité;
  • Luis Burgo;
  • Manhuaçu;
  • Mariana;
  • Mateus Leme;
  • Matipó;
  • Monjolos;
  • Muriaé;
  • Nova Lima;
  • Orizania;
  • Patrocínio de Muriaé;
  • Pedra Bonita;
  • Raposos;
  • Raul Soares;
  • Ribeirão das Neves;
  • Rio Acima;
  • Sabará;
  • Santa Bárbara;
  • Santa Luzia;
  • Santa Margarida;
  • São Gonçalo do Sapucai;
  • Sarzedo;
  • Senador Firmino;
  • Simonésia;
  • Taquaraçu de Minas;
  • Teófilo Otoni;
  • Tocantins;
  • Ubá;
  • Visconde do Rio Branco
Fonte: Metrópoles

BRASIL: Brasileira desenvolve novo tratamento para câncer de ovário

Nenhum comentário
BRASIL: Brasileira desenvolve novo tratamento para câncer de ovário
Agência Brasil - Um grupo de pesquisadores do Brasil, Reino Unido e Itália, coordenado por um professor brasileiro, desenvolveu um composto com ação potente e seletiva contra o câncer de ovário. O estudo realizado com o novo composto à base de paládio - metal raro de alto valor comercial - demonstrou sua eficácia contra células de tumor de ovário sem afetar o tecido saudável. Além disso, testes em células tumorais indicaram que o composto age contra tumores resistentes ao tratamento mais utilizado atualmente no combate ao câncer de ovário, que é feito com um fármaco chamado cisplatina.

O trabalho foi conduzido durante a pesquisa de doutorado da professora Carolina Gonçalves Oliveira, atualmente no Instituto de Química da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), que teve apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

A cisplatina é um quimioterápico eficiente para tumores no ovário, mas o tratamento pode causar efeitos colaterais severos aos pacientes, afetando rins, sistema nervoso e audição. Segundo o pesquisador do Instituto de Química de São Carlos da Universidade de São Paulo (IQSC-USP) Victor Marcelo Deflon, que coordenou o estudo, isso acontece porque a molécula não é muito seletiva, ou seja, afeta também células saudáveis.

“[O novo composto] tem alta seletividade para células de câncer, isso traz uma expectativa de menos efeitos colaterais. E ele é ativo em células de câncer resistentes à cisplatina, isso é ótimo porque é uma alternativa para tratar câncer nesses casos que são resistentes à cisplatina”, disse Deflon. “Algumas células de câncer aprendem a se defender da cisplatina, então ficam resistentes”, complementou.

Os pesquisadores identificaram o mecanismo de ação do novo composto e concluíram que há diferenças em relação à cisplatina. “O fato de ele [novo composto] atuar em células resistentes à cisplatina mostra que o mecanismo de ação dele é diferente, então a gente foi estudar qual era o mecanismo e acabou encontrando que o potencial alvo dele é uma enzima, não o DNA”, disse.
Testes clínicos

O composto à base de paládio teve ação na topoisomerase, uma enzima presente em tumores e que participa do processo de replicação do DNA, sendo um alvo potencial para quimioterápicos. “Essa enzima tem altas concentrações em células de câncer porque são células que se reproduzem muito rápido e ela está relacionada com metabolismo celular para replicação das células”, disse.

Já a cisplatina age diretamente no DNA, causando mudanças estruturais nele, impedindo a célula tumoral de copiá-lo. Deflon explicou que são alvos diferentes, mas tanto a cisplatina como o composto de paládio inibem o processo de divisão celular do tumor. 

A partir dessa descoberta, os pesquisadores devem buscar o desenvolvimento de versões ainda mais eficientes do composto para obter uma molécula que possa ser testada em animais com boas chances de sucesso. Depois de testes bem-sucedidos em animais, a molécula pode ser levada para testes clínicos.

“É uma tentativa de desenvolver um fármaco que tenha menos efeitos colaterais que a cisplatina e, nesse caso, ele é mais seletivo tanto para célula que é sensível à cisplatina quanto para célula que é resistente à substância”, acrescentou.

BRASIL: Começa hoje 15/01/20 a restituição da diferença do DPVAT

Nenhum comentário
BRASIL: Começa hoje 15/01/20 a restituição da diferença do DPVAT
Após decisão do presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) Dias Toffoli, que  voltou atrás e decidiu manter a resolução do Conselho Nacional de Seguros Privados, que reduziu os valores cobrados pelo seguro DPVAT, a seguradora LIDER iniciou a devolução dos valores que foram pagos a mais durante as primeiras cobranças do DPVAT. 

A partir de hoje (15/01), quem possue o direito de restituição dos valores pagos a mais referente ao seguro DPVAT 2020, poderão requerer através do site da Seguradora Lider a restituição.

A seguradora Lider informou que mais de 1,9 milhão de veículos estão credenciados para receber a restituição da diferença do DPVAT. Em Minas Gerais devem ocorrer mais de 300 mil restituições.

Os interessados devem acessar o site do seguro e solicitar no formulário do site o recebimento dos valores pagos a mais. A restituição da diferença dos valores será feita diretamente na conta corrente ou conta poupança do proprietário do veículo.


Confira o total de veículos por estado aptos a receber a restituição:


Acre - Mais de 3 mil veículos
Alagoas - mais de 5 mil veículos
Amazonas - mais de 8 mil veículos
Amapá - mais de mil veículos
Bahia - mais de 27 mil veículos
Ceará - mais de 50 mil veículos
Distrito Federal - mais de 20 mil veículos
Espírito Santo - mais de 10 mil veículos
Goiás - mais de 27 mil veículos
Maranhão - mais de 13 mil veículos
Minas Gerais - mais de 310 mil veículos
Mato Grosso do Sul - mais de 12 mil veículos
Mato Grosso - mais de 22 mil veículos
Pará - mais de 6 mil veículos
Paraíba - mais de 9 mil veículos
Pernambuco - mais de 32 mil veículos
Piauí - mais de 6 mil veículos
Paraná - mais de 100 mil veículos
Rio de Janeiro - mais de 52 mil veículos
Rio Grande do Norte - mais de 14 mil veículos
Rondônia - mais de 8 mil veículos
Roraima - mais de 2 mil veículos
Rio Grande do Sul - mais de 215 mil veículos
Santa Catarina - mais de 65 mil veículos
Sergipe - mais de 6 mil veículos
São Paulo - mais de 900 mil veículos
Tocantins - mais de 5 mil veículos



GRUPIARA: Prefeitura realiza operação tapa-buracos em ruas do município

Nenhum comentário
A Prefeitura Municipal de GRUPIARA/MG, por meio da Secretaria de Serviços Urbanos, iniciou a operação tapa-buraco para melhorar as condições de tráfego nas ruas do município.

Devido estarmos em época de chuvas intensas, a ação previne antecipadamente o transtorno de trafegabilidade além da manutenção e preservação das vias. A Prefeitura trabalha para evitar o desgaste e deterioração acentuada nas ruas e avenidas do município.


GRUPIARA: Prefeitura realiza operação tapa buracos
 Fotos: Welther Ribeiro
GRUPIARA: Prefeitura realiza operação tapa buracos

Pela rede social o Prefeito Ronaldo Machado já antecipou em dezembro de 2019 a assinatura de convênios com recursos para pavimentação de ruas e melhorias em estradas rurais além da construção de ponte sobre córrego jiboia. O ano de 2020 deve se transformar em um ano de novas conquistas para o município.

Facebook - Prefeito Ronaldo de Grupiara

© Todos os Direitos Reservados
Eu Grupiara/MG