Grupiara

Ultimas

latest

Brasil

Brasil
Videos

Cascalho Rico

Estrela do Sul

Grupiara

BRASIL: Brasileira desenvolve novo tratamento para câncer de ovário

Nenhum comentário
BRASIL: Brasileira desenvolve novo tratamento para câncer de ovário
Agência Brasil - Um grupo de pesquisadores do Brasil, Reino Unido e Itália, coordenado por um professor brasileiro, desenvolveu um composto com ação potente e seletiva contra o câncer de ovário. O estudo realizado com o novo composto à base de paládio - metal raro de alto valor comercial - demonstrou sua eficácia contra células de tumor de ovário sem afetar o tecido saudável. Além disso, testes em células tumorais indicaram que o composto age contra tumores resistentes ao tratamento mais utilizado atualmente no combate ao câncer de ovário, que é feito com um fármaco chamado cisplatina.

O trabalho foi conduzido durante a pesquisa de doutorado da professora Carolina Gonçalves Oliveira, atualmente no Instituto de Química da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), que teve apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

A cisplatina é um quimioterápico eficiente para tumores no ovário, mas o tratamento pode causar efeitos colaterais severos aos pacientes, afetando rins, sistema nervoso e audição. Segundo o pesquisador do Instituto de Química de São Carlos da Universidade de São Paulo (IQSC-USP) Victor Marcelo Deflon, que coordenou o estudo, isso acontece porque a molécula não é muito seletiva, ou seja, afeta também células saudáveis.

“[O novo composto] tem alta seletividade para células de câncer, isso traz uma expectativa de menos efeitos colaterais. E ele é ativo em células de câncer resistentes à cisplatina, isso é ótimo porque é uma alternativa para tratar câncer nesses casos que são resistentes à cisplatina”, disse Deflon. “Algumas células de câncer aprendem a se defender da cisplatina, então ficam resistentes”, complementou.

Os pesquisadores identificaram o mecanismo de ação do novo composto e concluíram que há diferenças em relação à cisplatina. “O fato de ele [novo composto] atuar em células resistentes à cisplatina mostra que o mecanismo de ação dele é diferente, então a gente foi estudar qual era o mecanismo e acabou encontrando que o potencial alvo dele é uma enzima, não o DNA”, disse.
Testes clínicos

O composto à base de paládio teve ação na topoisomerase, uma enzima presente em tumores e que participa do processo de replicação do DNA, sendo um alvo potencial para quimioterápicos. “Essa enzima tem altas concentrações em células de câncer porque são células que se reproduzem muito rápido e ela está relacionada com metabolismo celular para replicação das células”, disse.

Já a cisplatina age diretamente no DNA, causando mudanças estruturais nele, impedindo a célula tumoral de copiá-lo. Deflon explicou que são alvos diferentes, mas tanto a cisplatina como o composto de paládio inibem o processo de divisão celular do tumor. 

A partir dessa descoberta, os pesquisadores devem buscar o desenvolvimento de versões ainda mais eficientes do composto para obter uma molécula que possa ser testada em animais com boas chances de sucesso. Depois de testes bem-sucedidos em animais, a molécula pode ser levada para testes clínicos.

“É uma tentativa de desenvolver um fármaco que tenha menos efeitos colaterais que a cisplatina e, nesse caso, ele é mais seletivo tanto para célula que é sensível à cisplatina quanto para célula que é resistente à substância”, acrescentou.

BRASIL: Começa hoje 15/01/20 a restituição da diferença do DPVAT

Nenhum comentário
BRASIL: Começa hoje 15/01/20 a restituição da diferença do DPVAT
Após decisão do presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) Dias Toffoli, que  voltou atrás e decidiu manter a resolução do Conselho Nacional de Seguros Privados, que reduziu os valores cobrados pelo seguro DPVAT, a seguradora LIDER iniciou a devolução dos valores que foram pagos a mais durante as primeiras cobranças do DPVAT. 

A partir de hoje (15/01), quem possue o direito de restituição dos valores pagos a mais referente ao seguro DPVAT 2020, poderão requerer através do site da Seguradora Lider a restituição.

A seguradora Lider informou que mais de 1,9 milhão de veículos estão credenciados para receber a restituição da diferença do DPVAT. Em Minas Gerais devem ocorrer mais de 300 mil restituições.

Os interessados devem acessar o site do seguro e solicitar no formulário do site o recebimento dos valores pagos a mais. A restituição da diferença dos valores será feita diretamente na conta corrente ou conta poupança do proprietário do veículo.


Confira o total de veículos por estado aptos a receber a restituição:


Acre - Mais de 3 mil veículos
Alagoas - mais de 5 mil veículos
Amazonas - mais de 8 mil veículos
Amapá - mais de mil veículos
Bahia - mais de 27 mil veículos
Ceará - mais de 50 mil veículos
Distrito Federal - mais de 20 mil veículos
Espírito Santo - mais de 10 mil veículos
Goiás - mais de 27 mil veículos
Maranhão - mais de 13 mil veículos
Minas Gerais - mais de 310 mil veículos
Mato Grosso do Sul - mais de 12 mil veículos
Mato Grosso - mais de 22 mil veículos
Pará - mais de 6 mil veículos
Paraíba - mais de 9 mil veículos
Pernambuco - mais de 32 mil veículos
Piauí - mais de 6 mil veículos
Paraná - mais de 100 mil veículos
Rio de Janeiro - mais de 52 mil veículos
Rio Grande do Norte - mais de 14 mil veículos
Rondônia - mais de 8 mil veículos
Roraima - mais de 2 mil veículos
Rio Grande do Sul - mais de 215 mil veículos
Santa Catarina - mais de 65 mil veículos
Sergipe - mais de 6 mil veículos
São Paulo - mais de 900 mil veículos
Tocantins - mais de 5 mil veículos



GRUPIARA: Prefeitura realiza operação tapa-buracos em ruas do município

Nenhum comentário
A Prefeitura Municipal de GRUPIARA/MG, por meio da Secretaria de Serviços Urbanos, iniciou a operação tapa-buraco para melhorar as condições de tráfego nas ruas do município.

Devido estarmos em época de chuvas intensas, a ação previne antecipadamente o transtorno de trafegabilidade além da manutenção e preservação das vias. A Prefeitura trabalha para evitar o desgaste e deterioração acentuada nas ruas e avenidas do município.


GRUPIARA: Prefeitura realiza operação tapa buracos
 Fotos: Welther Ribeiro
GRUPIARA: Prefeitura realiza operação tapa buracos

Pela rede social o Prefeito Ronaldo Machado já antecipou em dezembro de 2019 a assinatura de convênios com recursos para pavimentação de ruas e melhorias em estradas rurais além da construção de ponte sobre córrego jiboia. O ano de 2020 deve se transformar em um ano de novas conquistas para o município.

Facebook - Prefeito Ronaldo de Grupiara

MPMG aciona Justiça para obrigar município de Prata a tratar a água de quatro distritos

Nenhum comentário
MPMG aciona Justiça para obrigar município de Prata a tratar a água de quatro distritos
O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio da Promotoria de Justiça de Prata, no Triângulo Mineiro, ajuizou Ação Civil Pública com pedido de tutela antecipada para que seja determinado ao município de Prata que providencie o devido tratamento da água fornecida à população dos distritos de Monjolinho, Jardinésia, Três Barras e Patrimônio do Rio do Peixe.

Conforme a ação, um Inquérito Público foi instaurado pela Promotoria após denúncia anônima sobre a existência de irregularidades na captação de água em uma nascente situada no distrito de Monjolinho. O informante afirmou que a prefeitura captava água em uma mina próxima a um bebedouro de gado e a distribuía para a população do distrito sem nenhum tratamento.

Solicitada a esclarecer os fatos, a Administração Municipal destacou que a água realmente era captada em uma mina sem qualquer limitação, e, questionada sobre a outorga para a extração do recurso hídrico, apresentou certidão de registro de uso insignificante.

O Ministério Público requisitou à Copasa a realização de análise da potabilidade da água retirada da referida nascente, recebendo como resultado a informação de que a água não estava apta ao consumo.

De acordo com a ACP, assinada pelo promotor de Justiça Philipe Augusto de Moura Abreu, o prefeito de Prata informou que “não dispunha dos recursos financeiros necessários para o tratamento da água dos distritos e, tampouco, mencionou a possibilidade de resolver a questão mediante a realização de convênio com a Copasa, demonstrando seu desinteresse com o caso”.

Além de providências imediatas para a resolução do problema, a ação pede a condenação, em caráter definitivo, do município e o pagamento das custas e das despesas processuais.

Fonte: MP/MG

MG: Ministério manda recolher todas as marcas da cervejaria Backer

Nenhum comentário
MG: Ministério manda recolher todas as marcas da cervejaria Backer
Em consequência das suspeitas de contaminação por dietilenoglicol se estender às outras marcas de cerveja produzidas pela cervejaria Backer, além da Belorizontina. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento intimou nesta segunda-feira (13) que a  empresa faça o  “recall” de todas as cervejas e chopes de todas as marcas produzidas entre outubro de 2019 e dia 13 de janeiro.
A cervejaria conta com 22 rótulos. De acordo com o órgão público, a comercialização está suspensa até que seja descartada a possibilidade de contaminação dos demais produtos.
O Mapa esclarece que não há, entretanto,resultado laboratorial que confirme a presença de etilenoglicol ou dietilenoglicol, substâncias tóxicas usadas em processos de resfriamento, nas demais marcas da empresa. “Os produtos estão sendo analisados e, caso existam resultados positivos, novas medidas serão adotadas”, informa a nota.
Em coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira, a Polícia Civil (PC) identificou as substâncias tóxicas monoetilenoglicol e dietilenoglicol na linha de produção da cervejaria, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.
Essas substâncias são usadas na indústria cervejeira na etapa de resfriamento do líquido, para depois haver a fermentação. Elas correm numa espécie de serpentina, na parte externa dos tanques, e não tem contato direto com o líquido.
Exames de sangue de pacientes internados com a síndrome nefroneural deram positivo para o dietilenoglicol. Até então, são 11 casos suspeitos, mas a PC afirmou pela manhã que eles podem dobrar. Uma das vítimas morreu.
Em coletiva de imprensa na sexta-feira, a diretoria da Backer informou que não usa esse agente químico no seu processo de fabricação, apenas o monoetilenoglicol.
Também de acordo com a Backer, os mesmos tanques são usados na produção de todos os rótulos da empresa, sem haver distinção de marcas.
Confira as marcas produzidas pela cervejaria Backer:
Belorizontina
Backer Pilsen
Backer Trigo
Backer Pale Ale
Backer Brown
Capitão Senra
Capixaba
Pele Vermelha IPA
Bravo
Backer Bohemia Pilsen
Backer Pilsen Export
Exterminador de Trigo
Três Lobos
Corleone
Tommy Gun
Diabolique
Julieta
Cabral
Medieval
Backer Reserva
Fargo
Cacau Bomb

Fonte: Divinews

MG: Doença desconhecida causa morte em Minas Gerais

Nenhum comentário
MG: Doença desconhecida causa morte em Minas Gerais
Agência EBC - Uma doença misteriosa assusta os moradores de Minas Gerais, e oito casos suspeitos são investigados pelo estado. Os pacientes apresentam problemas gastrointestinais – como náuseas, vômitos e dor abdominal -,  insuficiência renal aguda e alterações neurológicas – com paralisias e  dificuldades na visão.

Seis casos foram em Belo Horizonte, um em Nova Lima e outro em Ubá, no interior do estado. Todos os pacientes são homens, com idade entre 23 e 76 anos. O primeiro caso foi registrado em 19 de dezembro.



Um dos pacientes, de 55 anos, morreu terça-feira (7) em Juiz de Fora, onde estava internado. 



Exames foram realizados pela Fundação Ezequiel Dias, que abriga o Laboratório Central de Saúde Pública de Minas Gerais, e ainda não há resultados conclusivos.



A Secretaria estadual de Saúde informou que uma força tarefa foi constituída com a Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte e o Ministério da Saúde. A primeira reunião foi realizada nessa quarta-feira (8) para alinhar informações e dados colhidos e definir os trabalhos.



O Ministério da Saúde disse que uma equipe especializada em epidemiologia foi enviada a Belo Horizonte terça-feira Os profissionais colaboram na investigação e no diagnóstico dos casos.
A Secretaria de Saúde da capital investiga os aspectos clínicos, epidemiológicos e sanitários da doença. Além disso, fiscais sanitários agem na coleta de alimentos e demais produtos, para análise laboratorial, além de vistorias nos locais de aquisição desses produtos.



A Polícia Civil de Minas Gerais está verificando indícios de crime relacionado a doença desconhecida. Até o momento, amostras de bebidas foram encaminhadas ao Instituto de Criminalística para serem examinadas.



O governo do estado pede que novos casos sejam comunicados ao Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde.
© Todos os Direitos Reservados
Eu Grupiara/MG